08 março 2017

A PROCISSÃO EM HONRA DE S. FRANCISCO DE ASSIS

A PROCISSÃO EM HONRA
DE S. FRANCISCO DE ASSIS



Quando olho para a igreja do Calvário, sobre a porta principal, vejo três santos.  metidos em quadriláteros de vidros, que não só dificulta a sua visão como dá a sensação de estarem atrás de grades.



Ao ler a biografia de Santa Isabel da Hungria, padroeira dos irmãos da Ordem Franciscana Secular, fez-me lembrar a Rainha Santa Isabel de Portugal, já que as semelhanças são muitas. 

O marido de Santa Isabel da Hungria que por acaso também era rei, tinha o nome de Luís, e reparem na descrição deste milagre:

A Santa não recuava diante de nenhuma obra de caridade, por mais penosas que fossem as situações, e isso em grau heróico! Um dia, Luís surpreendeu-a com o avental repleto de alimentos para os pobres. Ela tentou esconder... Mas ele, delicadamente, insistiu e... milagre! Viu somente rosas brancas e vermelhas, em pleno Inverno. Feliz, guardou uma delas“.

Claro que já ouvimos o mesmo acontecimento tendo como protagonistas o Rei D. Dinis e a Rainha Santa Isabel de Portugal.

No mês de Outubro de 1967, a Igreja do Calvário esteve em festa.

Além das cerimónias religiosas realizadas neste templo, muito concorridas de fiéis, efectuaram-se duas imponentes procissões que saíram e recolheram na Igreja do Calvário, sendo uma de velas, na noite de dia 7, e outra de penitência na tarde de dia 8.



Segundo se ouvia dizer, esta já não se realizava à mais de cem anos, e constituiu uma grandiosa manifestação em honra e glória de S. Francisco de Assis, em louvor de Deus Altíssimo, promovida pela Ordem Terceira, foi composta por 9 andores (entre os quais estes três santos franciscanos), e vários figurantes.

Assim, no domingo, 8 de Outubro de 1967, pelas 16 horas, saiu a procissão da Igreja do Calvário, em Penafiel, e percorreu as principais artérias da cidade, tendo havido junto à ponte, situada perto do Santuário da Nossa Senhora da Piedade e Santos Passos, sermão pelo orador Reverendo Dr. Mendonça da Ordem Terceira, de Leça da Palmeira, que foi atenciosamente escutado e muito apreciado.



Na cauda da procissão seguiam as autoridades locais como: Presidente da Câmara, Misericórdia, Director Clínico do Hospital, Comandante da Secção da GNR, Subdelegado de Saúde do Concelho, Notário, representantes da Escola Industrial, Banco Nacional Ultramarino, Comandante dos Bombeiros Voluntários de Penafiel com um piquete da corporação e muito povo anónimo.

Tomou parte nesta festa a Banda de Música de Paço de Sousa, que realizou um concerto no coreto do Jardim Público, sendo muito aplaudida



Na cidade de Penafiel nesse domingo acorreu grande multidão que provocou desusado movimento e animação até cerca da meia-noite.

A Igreja do Calvário apresentava-se iluminada, sendo queimado durante o dia fogo do ar.



No dia 14 de Outubro, algo fora do comum e que devia e podia ser norma, aparece um comunicado a agradecer a todos quantos participaram e contribuíram para abrilhantar esta procissão.

O comunicado rezava assim:

Procissão em Penafiel
Agradecimento

Terminada a procissão em honra de S. Francisco de Assis, no passado dia 8 de Outubro a V. Ordem Terceira de S. Francisco sente-se na obrigação de publicamente dizer o seu MUITO OBRIGADO.

Ao Rev. P.e Albano, zeloso Pároco da Cidade, que se dignou presidir à Procissão e nos deu todas as facilidades, ao Ex.mo Snr. Presidente da Câmara e às demais Autoridades Civis, Militares e judiciais que nos deram a honra de sua presença, ás irmãs religiosas que tanto brilho deram à nossa e sua Festa, ás Fraternidades da Ordem Terceira de S. Francisco, de Ovar e de Freamunde, que vieram, em grande número confraternizar connosco, à V. Ordem Terceira do Carmo desta cidade, que teve o gesto simpático de também se incorporar, aos abnegados Bombeiros Voluntários de Penafiel, sempre no seu posto, aos Armadores que tão bem se houveram na organização da Procissão, dos andores, iluminação e instalação sonora, aos que sacrificadamente transportaram os andores e a todos que se incorporaram na procissão, à Banda de Música e aos afinados grupos corais de Penafiel e do Seminário Franciscano de Montariol, Braga, à Televisão e à Rádio, aos filmadores e fotógrafos, à imprensa em geral, e em particular à desta cidade, a todos os que de perto ou de longe contribuíram com as suas esmolas, seu trabalho, e a sua amizade, a todos, sem excepção, o nosso mais profundo reconhecimento.

Fostes vós os verdadeiros promotores e autores de tão bela Procissão, que jamais esquecerá, página de oiro nos Anais de Penafiel.

Que S. Francisco a todos abençoe generosamente.

MUITO OBRIGADO PENAFIEL

Igreja do Calvário, Penafiel
14 -X – 1967

Pela Mesa Administrativa

ANTÓNIO GOMES
P.e DINIS DA COSTA





Parece que foi ontem que se realizou esta procissão, mas já lá vão cinquenta anos que foram levados aos ombros 9 andores, por devotos fiéis, pelas ruas da cidade, em honra a S. Francisco de Assis, que continua a abençoar-nos lá do alto.